Brasil abre mais de 350 mil empregos formais em agosto

Segundo dados do Caged, o Brasil conseguiu criar mais de 350 mil vagas de emprego somente em agosto de 2021. Isso foi possível graças a diversos fatores, mas o que mais interferiu foi a mudança de pessoas do ambiente formal para o informal, da ordem de 1,4 milhão, e a contratação de muitos outros no setor.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 29, e foi possível observar que o país ainda luta contra o desemprego, apesar do grande número de vagas surgidas e da quantidade de novas vagas. É também o oitavo resultado consecutivo, com aproximadamente 1.810.434 contratações e 1.238.169 desligamentos no mesmo período.

No acumulado dos 8 resultados positivos, destacam-se 2.203.987 vagas e até 13.082.860 demissões, com índice superior a 10.000.000 demissões. 

Empregos

Com essa nova abertura de vagas com carteira de trabalho assinada, algumas questões também ficaram claras. Em primeiro lugar, o número de títulos ativos em agosto era superior a 41 milhões, assim, o país teve uma evolução de cerca de 0,9% em relação ao mês de julho, ainda no ano de 2021.

Há também, na pesquisa, dados referentes ao valor do salário, que caiu um pouco. A queda de 1,42%, em média, ocorre em diferentes setores de trabalho. O valor do salário médio de uma região é de aproximadamente R $ 1.792,07, evidenciando também a redução salarial. Lembrando também que esse valor está abaixo da inflação! 

Apesar de todos os setores da economia do país passarem por esse processo, as oportunidades de trabalho não param de surgir. Os dados apontam de forma bastante direta para a positividade das provisões para os principais setores da economia no último mês. O setor de serviços, por si só, foi responsável por um crescimento de 1.809.660, dos mais de 350 mil citados.

Empregos

Estes números baseiam-se em vários pontos, principalmente no que se refere às áreas de informação, comunicação e atividades financeiras. Isso também demonstra que o crescimento em certas áreas deve persistir por algum tempo. 

Esta é uma boa notícia para quem procura criar novos empregos. O salário, apesar de estar um pouco abaixo do esperado, não se mostra um fator relevante para mais pessoas que desejam trabalhar em determinada área. Até porque, no momento, mesmo com essa variação, a melhor alternativa é continuar em qualquer posição que for oferecida.

Por fim, outros setores também estão contratando mais do que demitindo, entre eles comércio, indústria em geral, construção, agricultura, pecuária, pesca, produção florestal e muitos outros.

Muitos são os pontos considerados na questão do desemprego no Brasil, mas as pesquisas conseguem mostrar variações mensais nesses números e, após 8 processos que acabaram dando certo, fica claro que há uma melhora na geração de vagas e uma mudança drástica na sociedade, onde mais pessoas mudam do método comum de trabalho para o informal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *